A confiabilidade da sua identidade

A imagem de uma empresa para o seu cliente a conduz ao sucesso. Ela pode ser comunicada de diversas formas, mas é preciso ter cautela para não virar prejuízo e baixar os números de lucro e público que afetam a confiabilidade do serviço. Por exemplo, quando uma multinacional passa por um escândalo e suas ações desvalorizam de forma responsiva, é a equipe de comunicação quem entra em ação. Ela precisa gerir a crise e evitar a perda de clientes e investidores, estabilizando a imagem da empresa.

No caso de empresas menores e dos profissionais liberais não é assim que funciona. Por atenderem seu público de forma direta, qualquer ruído pode causar uma má impressão e afugentar clientes do serviço que o empreendimento presta. Para evitar que isso aconteça, é preciso ter atenção também com o que constitui o ambiente da empresa, principalmente onde o serviço será prestado, pois tudo nele é a sua identidade.

Serviço/Produto conforme a oferta

No mercado há muita empresa que busca lucrar com a subjetividade nas suas ofertas, e essas são as que menos estão entre as preferências de escolha quando o cliente entende isso. Além disso, é a qualidade do serviço que o destaca da concorrência, e ela deve estar presente inclusive na comunicação visual do ambiente.

Segundo o Sebrae-SP, o cliente só opta pelo mais barato quando não pode pagar pelo que, para ele, tem mais qualidade, e geralmente tenta negociar com o fornecedor antes de adquirir o produto. A confiabilidade representa 32% na hora de avaliar o que define qualidade, e ela significa prestar o serviço exatamente como oferecido, muitas vezes independendo até do que esteja no contrato. Ou seja, se o empreendimento prometeu A, B e C para seu cliente e no contrato só deveria fornever A e B, ele deve fazer a sua palavra valer e fornecer também o C, como havia oferecido. Não importa se é o doce mais gostoso do mundo, o cliente avaliará a experiência de aquisição por completo e isso será a identidade do negócio.

Erros podem diminuir a qualidade do serviço

Em casos onde o serviço compromete tempo, qualquer erro que cause atraso ficará registrado na mente do consumidor como insatisfatório, principalmente se pudesse ter sido evitado pelo fornecedor. Nos Estados Unidos isso é levado tão a sério que a maioria das empresas que oferecem delivery não cobram pelo produto caso a entrega ultrapasse o tempo estimado. Aqui no Brasil vemos isso em casos onde a maioria dos clientes tiveram uma boa experiência de aquisição, mas aquele que enfrentou problemas provavelmente não voltará a consumir o serviço, pois não há confiabilidade.

Quando a imagem diz o que precisa

O primeiro contato do cliente é com a imagem da empresa, seja na internet ou no espaço onde o produto é ofertado. Ela precisa expressar tudo o que tem a oferecer, pois é a comunicação quem definirá se esse contato transformará a procura em aquisição. Isso acontece frequentemente com profissionais liberais como os advogados, dentistas, médicos, arquitetos e etc.

Em Santa Maria, o Consultório de Odontologia Estética e Ortodontia Larissa Giacomelli apostou no projeto da arquiteta Alexandra Scotta para expressar o seu serviço em cada metro quadrado da clínica.

Com sua essência presente na comunicação visual, a Jungton foi a parceira responsável pela produção e aplicação do adesivo na porta de entrada, da logo em acrílico na parede da recepção e das placas de identificação das salas. A qualidade do produto ofertado pela clínica agora está presente até nos acabamentos da sua sinalização.

São empreendimentos assim que se firmam diante da clientela, comunicando confiabilidade na sua identidade de acordo com o serviço que prestam.